16 setembro 2010

Comer em Casa



Uma refeição na tranquilidade do lar, sempre é bem vindo. Não importa, se você está bem vestido. Não importa se sua maquiagem ou barba está correto. Não importa, se você fala alto ou baixo. Não importa, se você segura os talheres de forma britânica. O mais importante, é a comida. Um prato que a nossa mãe faz, é sempre inesquecível. Com doçura, com coração, dedicação e sempre se preocupando com a pessoa que vai comer. Quer ao ponto? Quer bem passado? Quer a gema do ovo frito, mais duro ou mole? No Japão, existe o termo “OFUKURO NO AJI”, que trata do “Gosto da Mamãe”, ou algo parecido com a “Comidinha da Vovó”. Esse conjunto todo, faz com que qualquer um que sinta esse prazer na hora de uma refeição, “restaurar”. É daqui que vem a palavra “Restaurante”.


Embora, esse blog aborde casas japonesas, vou contar uma bela experiência que tive.


Fui almoçar esses dias com um grande amigo, para falar de negócios e claro pela sua companhia, no Restaurante Sinhá. Casa especializada na comida brasileira, mas no estilo caseiro. Ao entrar, vi um mar de clientes que ocupavam quase todas as mesas. O curioso, é que conforme você anda pelo amplo salão, os próprios ocupantes das mesas, nos cumprimentavam. Uns mais discretos, outros um “Boa tarde”. Dava a impressão de chegar ao almoço de uma mega família!! Já gostei. Sinal de que muitos estavam adorando a comida e o lugar. Conseguimos nos acomodar e de imediato, já fomos recebidos pelo proprietário da casa, o Julio Bernardo que orquestra toda a equipe e a comida, de forma harmoniosa e perfeita. Conversamos um pouco, porque não queríamos atrapalhar o serviço dele, e fomos ao parque de delícias. Travessas e travessas de delícias a um preço fixo. É “coma o que puder”. Eu como um bom entendedor de comida japonesa, estava adorando tudo. Praticamente peguei um pouco de cada, até itens que eu não gostava muito, como a abobrinha.


Cada garfada que eu dava, era uma boa sensação de estar acolhido, não em gestos e palavras. Mas em sabor. Uma leveza no ombro, por conta do estresse do dia-a-dia, uma comodidade de estar em casa. E eu que não tinha bebido cerveja, faz 3 meses, tomei duas garrafas. Vou te dizer que esse é grande UMAMI, quando tudo está em harmonia. Boa comida, bom atendimento, bom serviço e boa companhia. Não havia nenhum exagero, nem bom, nem ruim. Tudo na medida certa. E ainda o valor que dava até para duvidar se estava correto, de tão baixo em comparação a outras casas da região. Isso também prova que:



“Nem tudo que é barato é ruim, nem tudo que é caro é bom”



Não há a necessidade de agregar a grife. Não precisa incluir a assinatura do Chef de cozinha. Não precisa incluir o caríssimo quadro, ou sofás costurados na Itália. A única coisa que deve constar na comanda, é a comida e a bebida. Só isso!! E o Sinhá, prova que isso é possível.

E você? Quer comer num restaurante, ou apreciar a paisagem?



Serviço


RESTAURANTE SINHÁ

Rua Antônio Bicudo, 25 - Pinheiros

Tel.: (0xx11) 3083-6849

Funcionamento: Seg à Sex - 11:30~15:00

Sáb, Dom, Fer - 12:00~17:00

Cartões: Todos



5 comentários:

jb disse...

muitíssimo obrigado pelas palavras tão gentis!

e um grande abraço, meu amigo!

sabe que a casa é SEMPRE sua, né?

Sobre mim... disse...

A comida desse restaurante é confort food ^^
É tão bom comer em um lugar que tudo esteja realmente em harmonia!
Eu gosto de ir num lugar onde eu não preste nem divida divida atenção com mais nada além do que estou comendo e de quem está me acompanhando! Sendo assim o ciclo de harmonia que busco nos lugares e pessoas... Gostei desse post!!

Alexandre Tatsuya Iida disse...

Olá JB

Devemos sempre, antes de ser sincero com os outros, ser sincero consigo mesmo. Eu expressei o mais sincero de mim, ao conhecer o Sinhá! ADOREI tudo e desejo que sempre mantenha assim. Excelente comida, bebida e atendimento. Voltarei em breve com a minha família!!

Abraços

Alexandre Tatsuya Iida disse...

Olá "Sobre mim"

É como o cinema. Não prestamos atenção em nada mais, além do filme. Nem o comentário da pessoa ao lado, é necessário. Muito legal o seu ponto de vista, e espero que mais pessoas pensem como nós!! Quem sabe, parem de enfiar a faca na comanda, e investem no que mais vamos consumir em um restaurante. A COMIDA!!


Abraços!!

Fábio Hideki Harano disse...

De fato parece bem convidativo. Fica na minha cabeça a ideia de um dia conhecer o restaurante. Interessante também conhecer o termo "comfort food".